Este canto veraz se entoa, 
para a história de uma vila contar. 
Tão pequena no início e já vistosa 
que futuro iria aguardar. 

Oh! Amada Delmiro Gouveia,
ai se um dia eu tiver que partir,
dos encantos e amores que tenho,
sempre irei sentir saudades de ti.

Foi em 1903 que Delmiro 
em nossa terra chegou, 
visitando o Povoado da Pedra, 
logo ele se apaixonou. 

Como é bom ver as lindas cascatas, 
do Angiquinho que Delmiro encontrou, 
e sonhando com um futuro ditoso 
a energia para nós desbravou. 

Com esse canto encanto as pessoas, 
que nossa terra vier visitar, 
conhecendo a nossa história, 
que Delmiro ajudou a formar. 

Somos uma cidade bem jovem, 
mas o futuro já nos premiou 
destacou-nos em nosso Estado 
e o Brasil todo já nos visitou. 

Deus que é bom teve dó dessa gente, 
que era sofrida e machucada demais, 
fez de nós cidadãos delmirenses 
homens fortes que não desistem jamais.




Letra por Wodson F. Santos e Roberta Maria S. Feitosa
Melodia por Wodson F. Santos e Roberta Maria S. Feitosa