REUNIÃO DEBATE MATADOURO DE DELMIRO GOUVEIA

Previous Next

Interditado desde 2016 pela Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco da Tríplice Divisa - FPI, que constatou diversas irregularidades como a falta de licença ambiental, lançamento de efluentes no meio ambiente e ausência de registro nos órgãos de controle e fiscalização, o Matadouro de Delmiro Gouveia tem sido pauta de diversas reuniões lideradas pelo Prefeito Padre Eraldo, desde sua posse em 2017, para que o equipamento seja reformado e entregue à população.

 

Na manhã desta quinta-feira, 13, no auditório do Fórum de Delmiro Gouveia, o Secretário Estadual de Agricultura, Ronaldo Lessa, o presidente da ADEAL, Carlos Mendonça Neto, equipe do IMA - AL e os Prefeitos e representantes dos 8 municípios do Alto Sertão (Olho D’água do Casado, Piranhas, Delmiro Gouveia, Pariconha, Água Branca, Mata Grande, Inhapi e Canapi) estiveram reunidos junto aos marchantes e comerciantes de carne da região, discutindo o processo de abertura do matadouro e soluções para o abate.

Com o fechamento da unidade de abate de Delmiro Gouveia gerou-se, um grande custo para a comercialização da carne no Alto Sertão, tendo que, obrigatoriamente, os animais serem transportados até Arapiraca.

 

O Prefeito Padre Eraldo destacou o apoio que o Governador Renan Filho tem dado na busca de uma solução para a abertura do matadouro e se posicionou ao lado dos comerciantes em relação ao alto custo do modelo atual de abate.

“Infelizmente, com o fechamento do Matadouro de Delmiro Gouveia, centenas de famílias perderam seus sustentos e, hoje, está cada vez mais caro realizar o transporte dos animais até Arapiraca. Acompanho e converso sempre com os marchantes da nossa cidade que buscam uma solução rápida para esta situação. Desde que assumi a gestão municipal que tenho conversado com o Governador Renan Filho que colocou sua equipe à disposição para iniciarmos o projeto do novo matadouro. Orçado em R$ 4,5 milhões, Renan Filho garantiu o recurso e, agora, iremos para a fase final do projeto para a construção”.

 

Ronaldo Lessa, Secretário de Agricultura, explicou quais os próximos passos e se prontificou em buscar outras soluções para reduzir os custos do abate de carne no Alto Sertão.

“O Governador Renan Filho já garantiu os recursos, o próximo passo será a construção do projeto executivo da obra, para que possamos ter tudo aprovado perante os órgãos reguladores e que os trâmites de construção sejam realizados. Porém, sabemos que isto leva algum tempo e que é preciso buscar alguma solução temporária para que as dificuldades dos marchantes e comerciantes sejam sanadas. Na próxima semana estarei reunido com os Secretários Estaduais de Agricultura do Nordeste e irei colocar em pauta a situação do Alto Sertão de Alagoas, na busca de algum formato onde os custos possam ser reduzidos.”

Imprimir